BERMUDAS E MAIS BERMUDAS

Ainda não estamos no verão, mas os nossos dias estão tão abafados, que apesar do calor, e o ar geladíssimo, ficamos ansiosos para uma caminhada no calçadão num final de tarde. Por conta dessa vontade de ver gente, acabamos por usar nossas bermudas e shorts.

A bermuda é considerada a peça chave do guarda-roupa masculino, frequentando as mais diversas ocasiões, e a versatilidade é a sua principal característica. Vale apostar nas estampadas, coloridas, jeans e, é claro, a cargo, com seus bolsos sempre utilitários.

Como uma pessoa ligada ao senso estético, o que eu mais faço é observar o visual das pessoas em qualquer lugar que eu vá. Não necessariamente com um olhar crítico. O que muitos não devem acreditar. Mas juro, eu aprendo muito vendo a “streetwear” e com isso tento passar dicas aos leitores da coluna.

As bermudas são peças curinga do armário dos homens.  São confortáveis, práticas e podem ser usadas durante a temporada mais quente do ano, mas quando bem escolhidas. Ela vai bem com camisetas, camisas, sobreposições de camiseta e camisa, ficam super elegantes com cardigã e com camisa abotoada. Os mais “ousados” combinam com blazers, o que fica bem chique. Nesse caso, nada de usar sandálias de borracha ou papetes, ok?

Durante os desfiles das semanas de moda Rio e São Paulo, a barra de bermuda dobrada, apareceu como truque bem legal, e ela não fica curta. Em minha opinião, o comprimento ideal das bermudas, é na altura dos joelhos.  Para os baixinhos, fica perfeita. A cintura deve ficar na altura do ossinho do quadril.  Nada mais “ridículo”, “horrendo” e deselegante do que aqueles “indivíduos” que usam a bermuda super larga, caindo pela cintura, o que deixa as pernas curtas e o torso enorme e desproporcional, além de ficar mostrando a cueca e “pagando cofrinho”. Isso sem levar em conta, que a maioria usa umas cuecas, que prefiro nem comentar!

Bermudas jeans são bem modernas. Alías é o único modelo que não sai das passarelas de jeito nenhum. Está sempre se reinventando, seja nos cortes, nas cores ou lavagens. Essas bermudas permitem combinações variadas e ficam super descoladas com sobreposições e camisas pólos. Use-as com mocassim, tênis sem meia ou sandálias. Bem, nesse último caso, dê uma passadinha na podóloga mais próxima, pois “garras” não valem.

Os homens adoram xadrezes, então não pode faltar uma bermuda com essa padronagem, não é mesmo? O xadrez é versátil e charmoso. Como oferece um visual próprio, é fácil combiná-lo com camisas e camisetas lisas ou cores próximas à padronagem. Gosto muito da combinação de havaianas e sandálias. Também forma um look “arrumadinho” quando combinado com mocassim.

Alguns homens ainda sentem dificuldade em montar looks com bermudas. Ficam na dúvida de quando e onde usar bermudas. Eu acho que é tudo uma questão de bom senso. O chamado “dress code”. Em festas que ocorrem à noite e em lugares fechados, o adequado é deixar a peça em casa e usar uma calça. Nada mais esquisito que uma bermuda, num ambiente em que prevalecem calças compridas. A noite pede uma vestimenta um pouco mais sofisticada, ainda mais quando se trata de um ambiente fechado, que presume que os frequentadores fazem daquele lugar uma diversão muito importante. A bermuda é um tipo de vestuário muito ligado ao relaxamento, à informalidade, portanto, se adeque ao lugar que estiver. Eu já fui numa festa em que era pedido esporte fino, e vi vários convidados de jeans e tênis. Se é minha a festa, barro! Totalmente deselegante com o anfitrião.

A bermuda cargo é uma peça casual e utilitária, por conta de seus vários e enormes bolsos, onde cabe tudo e mais um pouco.  Geralmente os bolsos ficam estufados além da conta. Normalmente é feita com tecidos mais pesados e com uma cartela de cores com referências militares. A peça virou um clássico no guarda-roupa masculino, tanto de jovens como dos homens maduros, que combinam com chapéus e sapatos estilosos.

A bermuda de alfaiataria costuma ser um pouco mais curtas que as cargo e vão muito bem com camisas para dentro ou fora da calça. Como têm um corte mais sério, as peças de alfaiataria pedem combinações com outras roupas descoladas. O corte mais seco da bermuda valoriza ao mesmo tempo a parte de cima da roupa e o calçado, podendo este ser um tênis baixo, um top-sider ou até mesmo uma sandália.

Por ultimo, vamos falar da bermuda de surfista. No inicio da década de 90, os surfistas pararam de usar sungas e shorts para surfar e adotaram bermudas de secagem rápida, como o tactel.  Essas bermudas são de uso exclusivo na praia. Nada de usá-las fora! No máximo uma camisa branca para almoçar à beira da praia ou tomar um chopp com os amigos. Gosto mais dessa bermuda somente na chegada a praia. Ainda acho que o visual adequado para uma praia é a sunga. Existe coisa mais horrivel do que aqueles caras que quando passam na rua, estão com as pernas bronzeadas até uma certa altura e com a marca do short? Mico demais!

Bermuda com meia pode, desde que seja a soquete, aquela que pega bem, no ossinho do pé. Acho que só os americanos que usam meias longas com tênis. Acho horroroso! Perfeita para se usar com bermudas são aquelas meias invisiveís, que ficam perto do calcanhar e não aparece nada!

Não existe uma regra para bermudas. O que importa é sentir-se bem, independente de “regras de etiqueta”. Vale adequar cor, estampas, cintos, calçados e saber usar em diversas ocasiões como no dia a dia ou até mesmo em uma festa informal. Abuse das bermudas, afinal a temperatura está permitindo.

É claro que a mulherada adora ver os homens de bermuda, mas não esqueçam que principalmente o “bumbum” e as coxas, devem estar bem torneados e sarados. E viva a liberdade de mostrar o que é bonito e perfeito!!!!

Anúncios